O histórico contrato firmado pela Atlas Renewable Energy e a Albras, maior produtora de alumínio do Brasil, para o fornecimento de energia a partir de fonte solar, tem potencial para desencadear novos acordos do tipo no país, aliando competitividade sustentabilidade, previsibilidade, garantia de suprimento e desenvolvimento social. Esses componentes podem ser contemplados em contratos não apenas para setores intensivos no uso da energia, como o caso da produção de alumínio, mas para a indústria em geral.

Segundo Luis Pita, diretor geral da Atlas Renewable Energy no Brasil, o contrato é extremamente competitivo para a Albras, lembrando que a energia é um dos principais insumos e responde por parte importante do custo de produção da indústria de alumínio. Ele destaca que este é o segundo contrato fechado pela Atlas com a Albras. Além da fabricante de alumínio, fazem parte da carteira de clientes da Atlas no País a mineradora Anglo American e as químicas Unipar e Dow Chemical, entre outras empresas.

O contrato

Firmado em abril de 2023, o novo acordo com a Albras é o maior contrato do tipo já assinado na América Latina até hoje, tanto em volume de energia quanto em duração. O contrato de compra e venda de energia de longo prazo (PPA, na sigla em inglês referente a Power Purchase Agreement) envolve o fornecimento de aproximadamente 2 terawatts-hora (TWh) por ano de energia solar. Essa quantidade de energia é suficiente para abastecer uma cidade de cerca de 3 milhões de habitantes, como Brasília, capital do Brasil. E esse montante de energia limpa também permite a compensação de cerca de 154 mil toneladas de emissões de CO2 por ano.

A energia proveniente do contrato será fornecida pelo projeto de geração solar fotovoltaica de Vista Alegre, de 902 megawatts-pico (MWp) de capacidade instalada, o maior da Atlas Renewable Energy no Brasil. Localizado no estado de Minas Gerais, o empreendimento tem início de operação previsto para 2025. Apesar de o contrato envolver o suprimento de energia por um complexo de geração solar, de característica intermitente, o acordo prevê o fornecimento por 24 horas, sete dias da semana. Para fazer a regularização do fornecimento para a Albras, a Atlas conta com um portfólio de contratos de geração de fontes renováveis. Dessa forma, o contrato de longo prazo com a fabricante de alumínio será sempre cumprido por tecnologias limpas.

“Uma das características dos contratos que fazemos é que todos são sustentáveis. Não consideramos na nossa combinação de portfólio outras fontes que não sejam completamente sustentáveis”, acrescenta Pita.

Qualificação feminina

Outro fator importante dos contratos de longo prazo firmados pela Atlas no mercado de energia é o componente social.

“Além de ser economicamente competitivo, para nós, é um orgulho que a Albras tenha nos escolhido pelo componente social, pelos programas que desenvolvemos, fundamentalmente aquele que chamamos ‘Somos parte da mesma energia’, pelo qual a Atlas capacita mulheres das áreas onde desenvolvemos os projetos em atividades diversas como marcenaria, elétrica, construção, e conseguimos elevar o percentual de mulheres trabalhando em nossos projetos, desde 1%, há quatro anos, para mais de 15% hoje. Isso não passa despercebido pelo mercado. Estamos contribuindo para o desenvolvimento social das mulheres nos locais onde trabalhamos”, completa o executivo.

Contratos em dólar

Outro aspecto positivo do acordo firmado com a Albras é que o contrato foi negociado em dólar, o que permite maior competitividade ao cliente e acesso a fontes de financiamento estrangeiras. “A Atlas é pioneira na assinatura desses contratos (em dólar)”, ressalta Pita, lembrando que a própria Albras já fechou um contrato anterior com a Atlas em dólar, assim como a Anglo American e a Dow Chemical. “Quando o mercado está indo para contrato de 15 anos, nós estamos indo para 21 anos e em dólares, porque somos muito competitivos. Mas nosso portfólio de produtos está sempre focado no que o cliente precisa”, completa ele.

Descarbonização

Pita explica ainda que, por meio de seu portfólio 100% renovável, a companhia consegue contribuir para o processo de transição energética e descarbonização de seus clientes. “Cada vez mais vamos ver alumínio verde, concreto verde, aço verde. Esses produtos vão ser cada vez mais demandados pelos grandes consumidores. Estamos acompanhando nossos clientes nessa transição, ajudando-os a desenvolver os seus produtos”, completa o executivo.

Segundo ele, o portfólio de projetos e produtos da Atlas Renewable Energy pode atender qualquer tipo de cliente, de médio e grande porte, que tenha interesse em soluções competitivas, modernas e com prazos de contrato variados.

Entre as inovações possíveis nos contratos estão o modelo de autoprodução de energia, que permite um custo de energia ainda menor para o cliente, além da possibilidade de emissão de certificados de energia renovável (I-RECs), comprovante global de que a geração de energia é proveniente de fontes renováveis e que pode ser comercializado internacionalmente para empresas que necessitem compensar a emissão de carbono de suas atividades.

A Atlas possui sete parques de geração solar fotovoltaica em operação no Brasil, totalizando 1.205,1 MWp, além de outros dois empreendimentos do tipo em construção, somando 1.340 MWp.

A carteira de projetos da Atlas hoje permite a realização de novos contratos de longo prazo semelhantes ao que foi firmado com a Albras, considerando as especificidades de cada consumidor e de sua respectiva indústria, podendo por exemplo negociar o contrato em dólar. Mesmo sendo um contrato de fornecimento a partir de um empreendimento de energia solar, de característica de produção intermitente, a Atlas consegue garantir que 100% da energia suprida comercialmente seja de fonte renováveis. Além disso, é possível contemplar aspectos sociais, como a qualificação de mão de obra local e de ampliação de participação feminina nos projetos, proporcionando ao consumidor competitividade, sustentabilidade e desenvolvimento social.

Em parceria com a Castleberry Media, temos o compromisso de cuidar do nosso planeta, portanto, este conteúdo é responsável com o meio ambiente.

This site is registered on wpml.org as a development site. Switch to a production site key to remove this banner.